Terça, 18 de junho de 2019
(89) 999 743 718
Cidades

14/12/2018 ás 14h21 - atualizada em 18/12/2018 ás 18h40

Alessandro Guerra

Corrente / PI

Parecer sobre projeto de crédito para Pavimentação fica para 2019
Nesta sexta, 14, os presidentes da Comissão e da Câmara falaram com este portal sobre o projo
Parecer sobre projeto de crédito para Pavimentação fica para 2019

A comissão de Finanças e Orçamento da Câmara Municipal Corrente (PI), marcou para 22 de fevereiro de 2019 a sua próxima reunião, com a decisão a aprovação do projeto de lei n° 011/ 2018 de abertura de crédito na ordem de R$ 8 milhões, junto a Caixa Econômica para obras de pavimentação em Corrente, fica inviabilizado de ser aprovado este ano, pois, depende de parecer da referida comissão . 


O relator da comissão é o vereador Cristovam Neto (MDB). Na última sessão ordinária realizada na segunda-feira, dia 10 ficou definido que na quarta- feira (12), haveria uma audiência pública, e nesta sexta-feira (14), sessão extraordinária votação.


Nesta sexta-feira (14), este portal conversou com o presidente da comissão, vereador Márcio (MDB) que está em viajem, ele informou que não adiou reunião, e que decisão de audiência pública e sessão extraordinária foi do presidente da casa, vereador Gutão (PSB). “Não adiei, eu marquei para fevereiro, não tinha outra reunião marcada antes, a última reunião da comissão foi 10 de dezembro, nesse dia marcamos uma audiência para 18 de fevereiro, e a reunião da comissão dia 22 de fevereiro. Como presidente da comissão e como vereador não tenho acordo nenhum com Gutão, tenho compromisso com a comissão, com ele não, nunca tive e nem pretendo fazer no futuro, os acordos que ele faz, é ele que faz por ele mesmo, e leva pra população, pode ter sido com demais vereadores, mas não comigo”.


O parlamentar informou que está oficializando junto a órgãos da previdência, instituições bancárias, justiça e concessionárias de água e energia documentos sobre dividas do município para ter um embasamento. "Estou analisando, solicitando todas as documentações necessárias, não vamos fazer nada precipitado, temos que ter todos os dados em mãos para poder dar o parecer e encaminhar para o plenário”.


“Não estamos fazendo nada além do regimento interno, o presidente está se antecipando nas decisões, inclusive ele marcou hoje uma extraordinária para botar o projeto sem parecer, ele quer tirar o dele da reta pra dizer que a culpa é da comissão, como é que você bota um projeto pra ser votado sem parecer? Em momento algum, nós estamos esquivando para de dar parecer, nós estamos tendo todo o prazo necessário para analisar tudo que tem que ser decidido”. Finalizou.


Outro lado


 Em contato com o presidente da casa, Gutão, informou que o único acordo que já fez com Márcio já foi cumprido, e que o de audiência e sessão extraordinária foi feito pelo vereador Toni, e não por ele. “O vereador Márcio não está mentindo, o acordo não foi feito comigo não, e nós já fizemos acordo sim, foi cumprido, quando ele me pediu pra poder está votando em mim na eleição passada, eu cedi uma funcionária que ele escolheu, e eu cumprir o acordo. Esse acordo foi uma proposta do vereador Toni para que eu tirasse da pauta de segunda-feira o projeto e marcasse uma audiência publica para quarta-feira, e fizesse a sessão extraordinária hoje, e foi acatada por todos os que estavam lá, inclusive ele acatou sim, ele tava na sala”.


Segundo Gutão, Márcio não pode propor uma audiência para fevereiro porque as comissões serão destituídas no dia 31 de dezembro, e que ele está no direito de protelar o projeto.“O vereador Márcio está dentro do direito dele ate o 31 buscando protelar mais, quanto mais protelar melhor, para interesse dele, agora eu tenho me comportado diante desse projeto com a mais pura tranquilidade e respeito aos colegas, em momento algum irei desrespeitar, ate o dia 31 eu sou presidente da câmara, e minha função é presidir, fazer o projeto tramitar".


“Eu estou cumprindo um acordo feito pelo Toni, e hoje vai ter a sessão da câmara. O que custa dar o parecer? Dar o parecer e aprova ou não. Porquê que estou tirarando responsabilidade pra colocar nos outros? A responsabilidade do parecer é da comissão, é do relator, e dele de convocar a comissão. Agora ele que tem que arcar com as responsabilidades dele, não precisa de informação mais nenhuma mais ali. A questão é meramente politica”. Finalizou.

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium